fbpx

O ano de 2020 tem sido marcado por uma série de fatos que tornarão os livros de história um tanto quanto mais recheados, parte deles são a constante crescente do movimentos que reivindicam a igualdade social, entre eles os movimentos #blacklivesmetter e os movimentos LGBTQ+ são dois os maiores.

Não demorou muito até algumas marcas começarem a se posicionar como apoiadoras de alguns destes movimentos, o que é ótimo e muito importante e mostra que os interesses estão mudando, parte dessa adesão veio com o dia do Blackout Tuesday.

Não demorou muito até que o movimento se disseminasse entre algumas empresas e perfis menores, sinalizando um problema tão grande quando a falta de voz pela marca, o início de uma banalização de causas.

Pode parecer que não, mas quando você se limita a adicionar um filtro em seu perfil você está banalizando aquele movimento, guardada suas devidas proporções, isso se compara a um diagnóstico prematuro dos problemas de uma empresa. 

A cada dia que passa é mais urgente a necessidade de olharmos as ações com um olhar mais profundo, entendendo o real sentido delas e procurando onde estamos errando, tornando aquela falha um ciclo vicioso, por isso, antes de apenas trocar a foto de perfil da sua empresa, olhe a estrutura dela e veja se a postagem faz sentido com a sua real situação, se a resposta for não, não tem problema! Mãos a massa e comece o quanto antes a mudar, esse é o real apoio que as causas precisam.

Por menor que seja o seu empreendimento, em algum nível você consegue ter um impacto efetivo em alguma causa social, basta você olhar com mais calma para o ambiente que você está inserido.

Agora que já temos um panorama geral do que não se fazer, vamos falar um pouco sobre dados que podem ser importantes na hora de você decidir ou não promover causas sociais com a sua empresa.

Em 2019 o Instituto Ayrton Senna, junto com a ESPM e VISA realizaram o 3º Fórum de Marketing Relacionado à Causa. Neste dia foram entrevistados 1200 pessoas, das quais 77% sinalizaram que esperam que as marcas e empresas contribuam mais com a sociedade.

Quando questionados sobre terem comprado algum produto visando beneficiar alguma causa, 34% dos entrevistados responderam que já efetuaram a aquisição de algo para contribuir com alguma ação social, outro dado importante sobre causas, 23% dos entrevistados optaram pela marca com presença social ao invés da concorrência sem presença

Logo, é importante sua marca ter uma voz e defender as causas com impactos social.

Agora, que já temos dados, aqui vão algumas ações para você enriquecer o seu brainstorming:

  • Hering: O câncer de mama no alvo da moda;
  • McDonald’s: McDia Feliz;
  • Dove: Dove pela autoestima;
  • Pedigree: Adotar é tudo de bom.

Cada dia mais é urgente se posicionar, mas antes é preciso entender a causa para que elas não sejam reduzidas apenas a postagens em seu feed, seja um difusor e não um limitador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *