fbpx

Antes de mais nada muito se engana quem acha que esse texto é para te provar que o seu serviço é dispensável, muito pelo contrário. Você é importante, mas antes de conquistar a conta do seu cliente, você precisa conquistar a sua confiança.

Desde que iniciei meu trabalho com comunicação, isso lá em 2013, falo com tranquilidade que 90% das empresas que tive contato tinham como modelo administrativo o Familiar.

No interior,grande parte da empresas nasceram fruto da boa e velha administração familiar, o exemplo mais puro da combinação de oferta e procura com o bom e velho feeling. Nesse formato, a base administrativa consiste em membros da família sendo organizados na maioria das vezes em forma hierárquica, por idade, já que idade é sinônimo de maturidade e sabedoria por aqui.

Durante muito tempo, esse foi o grande responsável pelo sucesso de muitas das empresas de cidades de pequeno e médio porte, porém, com o passar do tempo o modelo foi se dissolvendo já que a concorrência começou a ficar mais democrática com a chegada das novas mídias e a força do nome familiar já não era mais tão importante.

Contudo, como toda boa e velha transição, a mudança é gradual e as piores partes que seguram a sobrevivência do modelo ficam para o final.

Daí vem a desconfiança, já que na maioria das vezes um prestador terceirizado não é da família, o que tradicionalmente abre precedentes para ele ser desautorizado por qualquer membro da empresa, mesmo que ele não seja especialista.

Mas bem, se este é um modelo tão fechado e cheio de limitações, como entrar para família?

OUVINDO!

Não seja o parente distante que vem da capital e pensa que sabe tudo, isso é um saco!

Pode parecer redundante, mas essa é a melhor ferramenta para alguém que queira entregar um projeto minimamente decente.

Ouvindo você vai mostrar para todos os envolvidos que você está do mesmo lado que eles e chegou alí para unir forças e estudar solução, não só para apontar defeitos.

Depois desse protocolo, é questão de tempo até o canal ficar sempre aberto para suas ideias.

Outro ponto importante na construção é que ela seja uma via de mão dupla, não deixe o seu cliente no escuro, ele precisa saber que você está alí.

Escolha um formato e um canal e cumpra com todos os apontamentos o mais claros possíveis, evite rodeios.

Agora, se vocês me permitem ser redundante mais uma vez:

OUÇAM SEUS CLIENTES.

E depois de conquistar o seu lugar dentro daquela organização, sugira as mudanças que achar ser pertinente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *