Planejamento Estratégico: os pontos fortes e fracos de uma empresa

Entenda a importância da definição dos pontos fracos e pontos fortes de uma empresa

A maneira mais simples e eficaz de estruturar os principais objetivos contemplados em um planejamento estratégico é compreendendo bem os pontos fortes e fracos da empresa.

Sem essa compreensão há uma grande chance de definirmos objetivos equivocados. Ou, no pior dos casos, objetivos distantes das reais necessidades da empresa contratante. 

No momento, não vamos abordar nenhuma metodologia, no entanto, podemos dizer que a melhor ferramenta, e que usaremos em breve, será a matriz SWOT (um acrônimo de forças, fraquezas, oportunidades e ameaças). O método de análise que se adapta a absolutamente qualquer contexto e cenário. Seja seu cliente uma micro empresa ou uma multinacional. E é neste ponto que a análise SWOT se destaca. Não à toa, perdura por eras e mais eras como uma das principais ferramentas de análise corporativa quando o assunto é planejamento e estratégia. A literatura é vasta e comprovações não vão faltar para o seu devido aprofundamento no assunto.

No entanto, não vamos nos antecipar. Primeiro precisamos conceituar bem o que seriam, e como identificar, as forças e as fraquezas de uma empresa e como compreender a importância entre a interação dos ambientes sobre esses fatores.

Os pontos fortes de uma empresa: insight e importância

Conhecendo os pontos fortes de uma empresa, e registrando as variáveis necessárias sobre eles no seu planejamento, certamente você se aproximará dos resultados esperados com mais clareza. 

Esse conhecimento lhe fornecerá uma visão mais ampla de questões operacionais internas nem tão controláveis, que podem te ajudar a otimizar etapas importantes durante o processo de definição de objetivos. 

Os pontos fortes de uma empresa são diretrizes controláveis e responsáveis, muitas vezes, pelo seu diferencial competitivo perante a concorrência. Assim sendo, tenha sempre em mente que investigar com cautela os pontos fortes de uma empresa é um fato crucial para o sucesso do seu planejamento. 

Importante: evite ser genérico

Ressalto a importância de não ser genérico nessa etapa, pois que muitas vezes, tanto os pontos fortes quanto os pontos fracos da empresa são analisados de maneira superficial e sem a devida atenção. Uma ressalva importante sobre a definição dos pontos fortes de uma empresa: nem sempre os diretores ou a ala de decisores vão conseguir compreender sobre eles. Mesmo que eles entendam muito bem sobre esses pontos, existem outros que cabem a o profissional de planejamento alertá-los da existência. 

É claro que a visão dos gestores, diretores, presidentes e toda a cadeia de decisores importa muito. Considere como ponto de partida da sua investigação essa visão. No entanto, a visão deles pode estar opaca pelo orgulho ou ego de posição. 

Considere e registre todas as informações sobre pontos fortes que a cadeia de decisores disponibilizar, mas investigue com um olhar estratégico usando o seu repertório. Afinal de contas, você não foi contratado para fazer o que eles querem que seja feito, mas sim o que precisa ser feito, a partir do ponto de vista estratégico e objetivos delineados pela empresa enquanto ecossistema. Investigue e dispa-se de quaisquer julgamento inicial. Use todas as informações possíveis que lhe forem disponibilizadas de maneira profissional.

Entenda que os possíveis pontos fortes de uma empresa – especilamente os ocultos – , não está somente na visão dos seus fundadores e decisores, mas em toda a cadeia sistêmica, mercadológioca, política, tecnológica e humana que comporta a estrutura.

Os pontos fracos de uma empresa: insight e importância

Assim como os pontos fortes, os pontos fracos de uma empresa também são variáveis comumente existentes no ambiente interno e controláveis. Por este motivo, a investigação minuciosa sobre pontos fracos torna-se igualmente importante aos pontos fortes. 

Vale lembrar que se estamos falando de variáveis internas e controláveis, a solução e controle dos problemas relacionados aos pontos fracos são acessíveis. Ou pelo menos deveriam ser. Dito isso é importante que você deixe claro para a empresa que sem as cartas nas mesa, o jogo ficará difícil de ser jogado.   

Pontos fracos: eliminar, controlar ou otimizar

Quando for possível, trabalhe para eliminá-los. Esse é o melhor caminho a ser desenhado no seu planejamento quando o assunto são pontos fracos. No entanto, sabemos que em um ambiente empresarial podem existir travas burocráticas que não lhe permitirão a eliminação total desses pontos.

Neste caso, o ideal é ter total consciência dos pontos fracos da empresa para que eles possam ser monitorados e controlados em prol de um ambiente interno mais saudável e direcionado aos objetivos estratégicos. Tendo isso em mente, o processo de planejamento facilitará a otimização em bustca de melhorias desses pontos fracos, evitando que eles se transformem em riscos mais graves.

Por isso, assim como nos ponto fortes, a definição genérica ou equivocada dos pontos fracos da empresa também pode proporcionar desvantagens estratégicas e operacionais prejudiciais para todo o ecossistema empresarial e seus stakeholders. 

Relembrando o que conhecemos sobre os tipos de níveis de planejamento estratégico: a base operacional em um planejamento estratégico é quem faz as engrenagens cotidianas estarem ativas. Os ruídos, ou mau funcionamento dessa estrutura, poderá atrapalhar os resultados da sua entrega.

Independente do quão minucioso você tenha sido ao desenvolver toda o processo metodológico, trabalhar para eliminar, controlar ou otimizar as melhorias sobre os pontos fracos da empresa é um caminho inteligente a se trilhar. Para lembrar essa estrutura de pensamento eu uso a sigla ECO (Eliminar, controlar ou otimizar).

Compreenda que estamos embarcando um assunto vasto e de extrema importância. Por este motivo, abordaremos novamente este tema em outros momentos, quando formos detalhar melhor sobre a importância da análise SWOT e como aplicar ela de fato no seu planejamento. A seguir, 10 insights sobre o que já discutimos ao longo dos últimos parágrafos para você relembrar e estudar.

10 Insights sobre a definição dos pontos fortes e pontos fracos no planejamento estratégico
  • 1- A análise dos pontos fortes e pontos fracos precisa direcionar esforços de comum interesse na empresa e todos os envolvidos;
  • 2 – Todos os níveis hierárquicos na estrutura do planejamento deve ter o entendimento consolidado sobre os passos que a empresa dará em busca das melhorias;
  • 3 – A análise dos pontos fortes e pontos fracos devem estar em sinergia com a missão, visão e os valores da empresa;
  • 4 – A aplicação de uma rotina clara em busca das melhorias precisam ter uma visão objetiva e com prioridades datadas para mensuração;
  • 5 – O monitoramento de ambos os pontos precisa ser constante e atualizado de acordo com as oportunidades ou evolução dos processos;
  • 6 – A análise deve considerar os principais riscos no processo de melhoria para que os ajustes, em caso de desvio necessário da rotina planejada, sejam facilmente otimizados;
  • 7 – A análise dos pontos forte e ponto fracos não deve considerar apenas o entendimento das áreas estratégicas;
  • 8 – Não tomar como verdade absoluta nenhuma variável que não possa ser justificada por meio de dados;
  • 9 – Quando alguma melhoria foi realizada internamente, questionar os dados levantados e interpretá-los, sempre aplicando uma ótica voltada ao comportamento humano;
  • 10 – Pontos fracos devem ser trabalhados para serem eliminados, controlados ou otimizados, tendo como norte os objetivos estratégicos da empresa.
Conclusão e importância do conteúdo

Os conceitos iniciais de um diagnóstico lhe trará mais confiança na primeira etapa prática de um planejamento estratégico, visto que independente da metodologia que será aplicada, o diagnóstico sempre terá como objetivo a investigação e análise minuciosa de variáveis que muitas vezes não são compreendidas, ou mesmo conhecidas pela própria empresa. É o momento de você se apresentar e ser apresentado para a corporação em questão.

A aplicação de métodos em função das futuras melhorias, a partir de uma visão mais embasada, é o melhor caminho para que o seu planejamento seja um registro estratégico sólido a longo prazo para a empresa. Abordamos também o início da análise SWOT, apresentando os conceitos iniciais sobre como mapear os pontos fortes e pontos fracos em um diagnóstico.

No próximo conteúdo, seguiremos com a importância da definição correta sobre oportunidades e fraquezas para essa primeira etapa em um diagnóstico.


Leia mais sobre planejamento estratégico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *