Os 3 Pilares do Planejamento

As 3 diretrizes do Planejamento como modo de pensar estratégia

Escrito por: Edson Caldas Jr | Fundador do Programa Digital Plannes
Especialista em Planejamento Estratégico de Marketing | MBA Design Thinking e Gestão de Negócios

Talvez, uma boa maneira de começar a entender melhor sobre planejamento como modo de pensar, eliminando a necessidade de um “sub título” para a palavra, seja entender que planejamento é uma disciplina comportamental.

Comportamental e sustentada por 3 diretrizes centrais importantes.

O objetivo do texto é despertar reflexões de como você pode começar a olhar para o planejamento por etapas, entendendo que muitas vezes somos nós que botamos travas invisíveis na compreensão da disciplina.


Planejamento e cotidiano

Planejamento tem como responsabilidade primária comunicar os valores, missão e visão de um negócio inserido na sociedade junto aos impactos do que é executado.

Planejamento é cíclico; precisamos encarar como algo natural ao nosso cotidiano.

Organizar afazeres diários, por exemplo, é um bom modo de praticar a fase processual de um planejamento e parte de uma camada importante na dinâmica.

Como nosso foco é o planejamento estratégico de comunicação, entenda que colocar as “coisas” em ordem é parte importante do processo.

Assim como na nossa vida pessoal, organização pode mudar o rumo de muitas coisas e nos fazer viver em paz com a enxurrada de estímulos recebidos diariamente.

Quando mais organizado e pautado em cronogramas for o seu planejamento, menos abstrato ele se torna.

Menos incertezas você carregará e mais energia será “armazenada” para os ajustes que virão. Tanto para você e seu time, quanto para o seu cliente, caso você seja o prestador de serviços.


Comece pelo começo

Parece óbvio, mas: comece pelo começo.

Evite a ansiedade de olhar para o resultado final a todo momento. Reserve energia para as manobras – que serão muitas – que você será desafiado ao longo do processo.

Desenhe uma trajetória e um futuro a ser visualizado.

É como planejar uma viagem de férias. Normalmente as pessoas não sofrem para tal atividade. Há entusiasmo, concordam?

Parte desse entusiasmo sobre planejar uma viagem se deve ao fato do planejador sempre estar empolgado com o concluir do plano em curso e ter ótimas expectativas sobre o concluir dos processos.

Essa é uma característica que o planejador de comunicação e marketing precisa ter: entusiasmo. Muitas vezes, o processo inicial, principalmente, de pesquisa pode ser algo que demande bastante tempo.

E falando em pesquisa, negligenciá-la no início é um equívoco e tanto.


Primeiro passo para o sucesso: a pesquisa no planejamento

Uma boa pesquisa introdutória é parte fundamental para o sucesso de qualquer planejamento. Infelizmente, parte do processo que muitos negligenciam ou não dão a devida atenção.

Muitos profissionais ressaltam a importância de se trabalhar com dados, sem entender que a primeira coleta deles é feita no início, e não no meio ou no andamento.

É a interpretação desses dados iniciais que lhe darão um norte mais sólido. Evite iniciar sem essa pesquisa.

Planeje a trajetória do seu cliente como se fosse uma viagem. Recolha todas as informações necessárias para que tudo corra como planejado e, se caso algo sair do roteiro, que o seu planejamento seja capaz de reduzir as possibilidades de prejuízo ao máximo.


Planejamento é uma atividade de interação social

A segunda diretriz, ainda tendo como norte de análise o fator cíclico, é entender que planejamento é uma atividade de interação social.

Nessa diretriz muitos tendem a se equivocar e se renderem ao excesso ignorando a essência. É possível que você execute boa parte doo seu planejamento sozinho, por isso essa é a grande armadilha. Evite-a.

Conversar com as pessoas tende a enriquecer muito o seu planejamento.

Com a velocidade e evolução da tecnologia, somada ao avalanche de informações e possibilidades de execução ferramental automatizada que os profissionais tem acesso, muitos levam o planejamento para o lado solitário e nada social da atividade.

Seja conectado de verdade, não seja alienado.

Se você não tem tato ou social, talvez a profissão não seja para você.

Além do famoso, “saber trabalhar em equipe”, as habilidades interpessoais (famosas softs skills) são extremamente importantes. Diria, inclusive, ser o que vai diferir o bom planejador do planejador mediano.

Habilidades interpessoais é um assunto interessante e complexo e podemos abordar em um próximo conteúdo.

Por mais que “relacionamento” e “humanização” sejam palavras comumente citadas nos discursos da comunidade de comunicadores, ainda falta bastante para que essas duas palavras sejam realmente aplicadas e saiam do discurso romântico.


Planejar não é sobre preencher modelos em ppt

Planejar não tem nada a ver com apresentações bonitas em ppt.

Planejamento não pode ser confundido com a atividade de preencher planilhas ou documentos cronogramaticos.

As atividades citadas acima, estão dentro de uma pequena parcela da primeira camada do planejamento: a camada operacional. Uma camada importante, no entanto, parte mínima do todo.

Para chegar a essa fase, será necessário passar por algumas etapas iniciais mais estratégicas.

Por exemplo: o entendimento contextual do negócio como ativo social. Entendimento este que é aprofundado por meio de pesquisas e diagnósticos. Tais pesquisas servirão de desenho a longo prazo de onde se quer chegar com tal atividade planejada.

Obviamente este texto não tem a intenção de te explicar como planejar, pois seria inviável.

Estamos apenas listando algumas das diretrizes centrais de como você pode olhar e refletir sobre planejamento estratégico de comunicação.

O importante em entender o planejamento como uma atividade de interação social é fazer você colocar mais importância no ato de imersão entorno das pessoas que estão com você em um projeto.


Planejamento é um jogo de estratégia e transparência

Anote isso: sem as cartas abertas na mesa para seu cliente, seu planejamento provavelmente se tornará mais um plano tático sem gestão estratégica e guiado APENAS pelo contratante.

Neste caso, vamos olhar para o contratante como uma peça chave da sua jogada.

Ele é o rei e você precisa protege-lo. Ele vai se mover pouco.

Se ele se mover demais pode ser que sua estratégia de relacionamento não esteja funcionando.

Resumindo: ou planejador e cliente conversam abertamente ou é melhor nem começar a relação.

Ponto importante: jogar com as cartas abertas não significa que você vai abrir seu jogo, significa que você vai dar as opções assertivas para que o planejamento continue em bom andamento.


Planejamento é uma disciplina processual

Depois de entendermos que o planejamento é um processo cíclico, natural e social, vem a diretriz mais simples delas: a organização processual.

Essa diretriz deve ser encarada como um pilar importante: se você planejar algo, obviamente visualizou o ponto de partida, uma trajetória e um final.

Ou, como sempre alertamos que um bom planejamento precisa ser: algo com início, meio e fim.

Há quem diga que hoje em dia é impossível planejar algo com início, meio e fim, visto as características caóticas do ambiente social online.

Pensamento deveras equivocado sobre planejamento. Planejar não é sobre ser sempre assertivo, mas encurtar o caminho em direção a assertividade, sabendo onde quer chegar, prevendo riscos possíveis e mensurando desvios em busca do sucesso do seu cliente.

Em resumo: só conseguimos antecipar uma curva quando visualizada com antecedência. Caso contrário o resultado por ser desastroso.

Depois de tantas reflexões e pontos a serem questionados por você, que leu até aqui, esperamos que este conteúdo tenha despertado a sua vontade de aprender mais sobre planejamento.

Uma disciplina humana e fascinante que depende muito de, acima de tudo que foi dito, duas habilidades: curiosidade e estudo.

Se você leu até aqui, muito obrigado pela sua atenção, aproveite o transtorno e até o próximo conteúdo.

Um comentário em “Os 3 Pilares do Planejamento

  1. Pingback:Conteúdo de Julho -

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.