fbpx

Observação importante:

Tanto metodologia, quanto linha de raciocínio que serão expostos no texto a seguir são parte de um processo de planejamento em andamento.

Não é sobre a tomada de decisão inicial de um planejamento estratégico.

Para que haja maior maturidade e entendimento de todo o contexto é importante aplicar tais conceitos em um planejamento em curso.

A importância da decisão em nível estratégico

Todo planejamento, inevitavelmente, precisa de uma figura que tenha autonomia total nos processos decisórios estratégicos, e seja responsável por dar a palavra final.

A pessoa que assume, junto ao gestor proprietário, os riscos de cada movimento em um planejamento estratégico de comunicação e marketing.

Mesmo que essa palavra final dependa de outros pontos de vista e aprovações prévias. Há necessidade que alguém comande a ponta da pirâmide. Aliás, é sempre o recomendado que tenhamos outros pontos de vista em um projeto de comunicação. No entanto, existe uma fase certa para isso.

Em todo processo de planejamento existe uma fase certa para a soma de ideias e feedbacks. Respeitá-las é fundamental  para a maturidade do projeto.

Caso contrário, uma simples tomada de decisão pode se tornar uma novela e prejudicar todo processo desenvolvido pelo consultor/agência.

Hierarquia organizacional na tomada de decisão

É natural o termo hierarquia soe rígido ou desnecessário em um cenário onde mindsets super inovadores tentam impor o imediatismo como regra, mas, em um planejamento estratégico ela importa e impacta.

É através dela – a hierarquia – que cada um do time vai conseguir se organizar para produzir mais, em menos tempo e melhor.

Resumindo: encare a hierarquização dos processos como uma forma de organizar e otimizar as ações do seu projeto.  

Normalmente, a figura responsável pela ponta da pirâmide – leia-se responsável pela estratégia – tem o conhecimento reservado a todo processo que está sendo executado e, principalmente, uma visão sistêmica dos três níveis de implementação.

Não confundam trabalho em equipe com trabalho opinativo. Em determinada fase do planejamento, todas as opiniões são importantes, no entanto, é válido considerar que se o consultor/agência responsável não souber coordenar e filtrar opiniões, o processo de decisão pode ser prejudicado.

Sabe quando você precisa de aprovação do cliente e o material sofre 50 alterações? Isso ocorre por falta de uma ponta decisora assumir o risco e as outras pontas confiarem.

Não existe planejamento estratégico feito com opiniões, existe com estudo, pesquisa e experiência de campo. É nesse ponto que a hierarquia processual se faz importante. Novamente, pense nela como fator organizacional.

Planejamento é sobre tomar decisões

Planejamento é sobre tomar decisões; certeiras ou não. Pouco ou muito arriscadas.

O termômetro que medirá o nível de risco passa por dois critérios no processo de decisão: importância e viabilidade. Abaixo, um norte sobre o que estou tentando descrever.

A imagem anexo faz parte de um Workshop que será liberado amanhã (07/05/20) para os membros do Programa Digital Planners.

A imagem acima foi extraída do workshop desenvolvido para o digitalplanners.com.br e tem direitos autorais reservados ao fundador

Fases e impactos de um processo decisório estratégico

Ficaria inviável explicar como aplicar a matriz, apenas neste conteúdo. Vamos resumir ao máximo para que você tente pelo menos entender que o processo de decisão em um planejamento estratégico não pode ser romantizado e muito menos considerado uma fase eterna de “testes, erros e ajustes”.

Esqueça os tais hackings por enquanto. Foque em estudos consolidados e pesquisas reais.

As fases de tentativa e erro muito pregadas no mercado, existem e são importantes, sim. Só que a partir do momento que você romantizar isso, começa a prejudicar o projeto.

Vamos relembrar algo básico por aqui e desenhar onde é que a mentalidade imediatista pode ser encaixada, para não dizer que não existe relevância na agilidade. Existe, mas, cuidado, um erro ágil ainda sim é um erro.

A imagem acima foi extraída do workshop desenvolvido para o digitalplanners.com.br e tem direitos autorais reservados ao fundador

Coloque valor nos níveis de importância x viabilidade

É interessante dizer que você tem que errar para aprender e ajustar. Só não transforme essa mentalidade em padrão, pois uma sucessão de erros cometidos prejudica e aumenta o risco na performance de um projeto no longo prazo.

Abaixo de cada fase na pirâmide da imagem, nós temos alguns números que podem nos dar um norte sobre a importância de cada eixo e o que será medido, com menos  probabilidade de erros, sendo que vamos passar por três fases importantes de pensamento: o que precisa ser feito, o que precisa de mais tempo para planejarmos e o que será descartado.

Repito: a intenção deste post, não é te ensinar a tomar decisões, mas alertá-lo sobre a importância delas, e da figura responsável por elas, no planejamento.

Ilustremos novamente a matriz, com alguns complementos e seus respectivos níveis de importância.

A imagem acima foi extraída do workshop desenvolvido para o digitalplanners.com.br e tem direitos autorais reservados ao fundador

O efeito do mapeamento das decisões planejadas

A ideia, concluindo, é que você tenha, pelo menos, um desenho geral de como e onde começar a mapear os campos de  conflito e ajustes em cada decisão importante.

Para finalizar, um último gráfico (de um projeto real) que as decisões já mapeadas mostraram um possível ponto de conflito que poderia ocorrer no planejamento alongo prazo caso as decisões sofressem alterações.

A nível de curiosidade, o escopo planejado da imagem faz parte de um dos três cenários (cenário A) possíveis na retomada de um cliente já se preparando para sua retomada pós-crise.

Ainda sobre o exemplo abaixo, o encontro das linhas mostra uma possível previsão de realinhamento estratégico, caso o planejado não fosse aplicado ou caso o planejamento em curso não caminhasse como esperado. Como ressaltado algumas linhas acima, planejamento é sobre tomar decisões e, nem todas serão certeiras. Mas dá para prever o risco e evitar que o seu investimento vire gasto.  

A imagem acima foi extraída do workshop desenvolvido para o digitalplanners.com.br e tem direitos autorais reservados ao fundador

O workshop sobre a Aplicação da Matriz de Decisões Estratégicas estará disponível para os membros do Programa Digital Planners até final de maio.

O conteúdo completo terá três partes e duração de mais ou menos 1h30. Há possibilidade de que ele vire um produto avulso e seja comercializado, mas isso ainda não foi decidido.

Como vocês podem perceber, levamos as nossas decisões a sério e precisamos analisar a viabilidade e a importância de externar o workshop.

Se você leu até aqui, muito obrigado pelo seu tempo e parabéns pela dedicação.

Edson Caldas Jr. – Idealizador

2 thoughts on “A importância de uma decisão estratégica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *