fbpx

Desde o meu primeiro dia na faculdade uma das principais afirmações que se ouvia dos professores era “Você precisa resolver o problema do seu cliente de forma criativa”, quatro anos ouvindo essa máxima de diversas formas, faz com que você acredite o mínimo possível para sair de dentro de uma instituição de ensino acreditando que é capaz de mudar o mundo.

Pois bem meu caro, trago novas! Ou talvez não tão novas assim: Não vá com tanta sede ao pote da mudança, tem muita gente que não quer mudar, só quer mandar.

Estão errados, não.

Assim como você também não está errado por às vezes abandonar os seus pensamentos e acatar o do próximo, buscando testar, ou até mesmo, provar que ele está errado.

Pode parecer loucura, mas no fim das contas muitas empresas ainda pautam sua comunicação no layout do vizinho e isso é terrível, digo isso por experiência própria e por ouvir incontáveis vezes as boas e velhas expressões “Altera! Assim não vai dar certo”.

E daí vem a dúvida: Será que eu estou sempre errado?

A verdade é que nem sempre, mas na maioria das vezes o que falta é a boa e velha vivência para convencer quem realmente precisa, ou até mesmo desistir de quem não precisa.

Esse que vos fala já cansou de ir dormir de cabeça quente por uma alteração descabida, ou outras vezes por uma verdade suprimida dentro de uma apresentação de relatório. Por isso, se tem um conselho que eu posso te dar ele é: 

Sempre esteja munido de teoria.

Se ela não servir para te ajudar no projeto, ao menos serve para te deixar com a sensação de missão cumprida e no fim das contas isso é o que realmente importa.

Sobre o mercado, ele é um imenso garimpo onde existem algumas pedras que merecem toda dedicação do mundo, já outras nem tanto. Você só precisa equilibrar a sua necessidade com a busca do cliente ideal, se é que ele existe, mas isso é assunto para um outro texto.

Antes que eu me esqueça, que fique claro que esse texto não busca generalizar todo cliente, nem muito menos te dar uma carta em branco para você ser irredutível com suas verdades quanto planejador ou qualquer que seja a sua função na comunicação. Ele é apenas uma lupa para você olhar de perto a sua relação com o seu cliente e conseguir diagnosticar se é hora de partir ou ficar.

3 thoughts on “Clientes mimados não fazem gestão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *